Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Heavy Metal & História




História e Heavy Metal - A diversidade de um estilo




Heavy Metal, estilo musical sempre ligado a polêmicas, preconceitos e estereótipos difamadores, estilo que é generalizado como satanista, anticristão, que difunde a violência. Porém ao analisar o Heavy Metal, de forma mais apurada e livre de preconceitos, acaba-se tendo uma outra opinião. As diversas vertentes o fazem ser um estilo musical altamente complexo, com espantosa quantidade de sub-estilos ligados ao Metal. Além do mais não existe uma “ideologia” pré-estabelecida. As temáticas abordadas pelas bandas dentro do Heavy Metal são distintas, onde são mencionados temas como cristianismo, fantasia, paganismo, político, folclórico, futurístico, literário e histórico!!!!!!!. Isto mesmo, a História e as grandes obras da literatura são temas cada vez mais freqüentes dentro do Heavy Metal, sendo abordados por diversas bandas do estilo. 

Qual headbanger (termo em inglês para o chamado 'metaleiro') não escutou a conhecida Flight of Icarus, do Iron Maiden, e qual pesquisador da mitologia grega não conhece a lenda do Ícaro, o personagem que fugiu, junto com o pai, do labirinto do Minotauro, utilizando asas feitas de penas coladas com cera, e ao desobedecer ao pai, Ícaro voou até próximo do sol, e suas asas se tornaram cinzas, caindo, ele, para a morte no mar. O mesmo headbanger pode ter curtido Aces High, do próprio Iron, e o historiador observa na letra da música a menção sobre a Batalha da Inglaterra, na Operação Leão Marinho, em que os nazistas tentaram subjugar a Inglaterra na Segunda Guerra Mundial, onde caças Spitfires ingleses duelavam contra os ME-109 alemães. O Iron Maiden transformou em música a biografia de Alexandre Magno em Alexander the Great. No álbum Dance of Death tem-se a espetacular Paschendale, uma música que retrata a batalha homônima, ocorrida na Primeira Guerra Mundial, onde centenas de milhares de jovens do Império Britânico e do Império Alemão sacrificaram-se, em vão, numa terrível carnificina. O Iron Maiden pode ser tido como a maior referência da fusão do Metal e história, pois são várias de músicas seguindo temáticas históricas. Contudo o Iron não é o único, o Blind Guardian, banda alemã, também pode ocupar lugar neste chamado Metal & História.

O Blind Guardian utiliza-se de temas voltados para a literatura, onde podemos encontrar várias menções a diversas lendas européias, podendo mencionar, em especial, a música And Then There Was Silence, baseada na Ilíada de Homero, ou os mitos arthurianos, com A Past And Future Secret ou Mordred’s Song, porém o tema principal abordado pelo Blind Guardian é a literatura Tolkieniana, produzida por J.R.R. Tolkien, o criador de O Senhor dos Anéis. Nesse caso o Blind, além de ter várias músicas ligadas a esse tema, como a bela Lord of the Rings, ou The Bard’s Song – The Hobbit, a banda possui, inclusive, um álbum conceitual, o Nightfall in the Middle-earth, que é baseado no livro de Tolkien, O Silmarillion,
             
            Pode-se citar o Haggard com o Eppur Si Muove, álbum baseado na história de Galileu Galilei no século XVII. Tem o Kamelot com o conceitual Epica, baseado na obra Fausto de Johann W. Von Goethe. Temos o Vanden Plas que fundamentou seu álbum, Christ-O, na obra de Alexandre Dumas, O Conde de Monte Cristo. A grande diversidade de álbuns conceituais ligados a história ou literatura impede que todos seja citados.
           
            Ainda pode-se encontrar banda que não criaram grandes álbuns conceituais, mas produziram excelentes músicas com temáticas históricas, uma dessas músicas que chama a atenção é a música Crystal Night, do Masterplan, que tem como fundo temático a Noite dos Cristais, onde membros partidários do partido nazista depredaram  lojas e casas de judeus, sendo que milhares de judeus foram presos na Alemanha,  porém o caráter da música é de que esse terrível fato não venha a ocorrer novamente.
             
             O Brasil tem, como exemplo de álbum neste estilo, o Hamlet, álbum que contou com a participação de diversos grupos que descreveu, com primor, esta novela de William Shakespeare. A banda Miasthernia, com álbuns conceituais nas tradições religiosas pré-colombianas da América Latina, ou o Sad Theory com o conceitual A Madrigal Of Sorrow baseada na obra de Charles Baudelaire, As Flores do Mal.
             
            Deve-se, também deixar bem claro, que dificilmente uma banda conseguirá criar um álbum ou música conceitual seguindo detalhadamente um fato histórico ou literário, pois muitos detalhes acabam sendo suprimidos por diversas questões que vão desde a adaptação rítmico/musical até a extensão que as músicas podem assumir. Pode-se utilizar como exemplo, a música Gettysburg do Iced Earth, que para mencionar detalhes minuciosos desta batalha da Guerra da Secessão Americana a banda fez está musica com mais de 30 minutos de duração dividida em três partes, em que cada parte é relacionada a um dia de batalha.
             
           Com todas estas exposições, ao observar o Heavy Metal, livre dos estereótipos e pré-julgamento, pode-se compreender que o preconceito social não tem fundamento, pois nenhum outro estilo musical pode encontrar tamanha complexidade lírico/temática quanto o Metal, infelizmente é a partir de acontecimentos isolados que o Heavy Metal acaba sendo acometido de criticas e calúnias, estes mesmos críticos não analisam o Heavy Metal e suas principais vertentes, pois dessa forma encontrariam um amplo estilo musical, onde a liberdade de criação é o único obstáculo para a criação da música.
 
Cleber “Icarus” Roberto

2 comentários:

  1. Ótimo Artigo, você tocou em um ponto onde a discussão referente ao estilo é inevitável. Como você mensiona, devido a fatos isolados, muitos acabam conceituando o Heavy Metal de forma errada, precipitada, estereotipando assim um dos movimentos mais ricos da história da música mundial.

    ResponderExcluir
  2. História e Heavy Metal: parceria de primeira!!!

    ResponderExcluir