Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de novembro de 2011

A proclamação da República


A proclamação da República



Por: Bruno Ferreira

A proclamação da republica ocontece no dia 15 de novembro de 1889 esse evento ocorre por vias pacificas e ocorreu no Rio de Janeiro num quartel o imperio já vinha decaindo e com ele a família real já estava com pressões internas e externas da sociedade.
A proclamação ocorreu na Praça da Aclamação (atual Praça da República), na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Império do Brasil, quando um grupo de militares do exército brasileiro, liderados pelo marechal Deodoro da Fonseca, destituiu o imperador e assumiu o poder no país.
A situação política do Brasil não estava boa por motivos diversos  a instituição império já não condizia no cenário mundial, outra motivo foi  o ministro empossado pelo imperador Dom Pedro II, visconde de ouro preto não agradou o exercito, muitos dos soldados quando proclamaram a republica pensaram que era um ato para a retirada do ministro.
Quando o antigo regime caiu Visconde de ouro preto foi preso e família real exilada, o ato da proclamação da republica pela população não foi espantosa, mas não sabia o que estava ocorrendo de fato, “Bem o povo assistiu a tudo Bestializado, atônito surpreso sem conhecer o que significava”.
Muitos foram os fatores que levaram o Império a perder o apoio de suas bases econômicas, militares e sociais. Da parte dos grupos conservadores pelos sérios atritos com a Igreja Católica (na "Questão Religiosa"); pela perda do apoio político dos grandes fazendeiros em virtude da abolição da escravatura, ocorrida em 1888, sem a indenização dos proprietários de escravos.
A crise econômica agravou-se em função das elevadas despesas financeiras geradas pela Guerra da Tríplice Aliança, cobertas por capitais externos.
A questão abolicionista impunha-se desde a abolição do tráfico negreiro em 1850, encontrando viva resistência entre as elites agrárias tradicionais do país. Diante das medidas adotadas pelo Império para a gradual extinção do regime escravista, devido a repercussão da experiência mal sucedida nos Estados Unidos de libertação geral dos escravos ter levado aquele país à guerra civil, essas elites reivindicavam do Estado indenizações proporcionais ao preço total que haviam pagado pelos escravos a serem libertados por lei. Estas indenizações seriam pagas com empréstimo externo.
Com a decretação da Lei Áurea (1888), e ao deixar de indenizar esses grandes proprietários rurais, o império perdeu o seu último pilar de sustentação. Chamados de "republicanos de última hora", os ex-proprietários de escravos aderiram à causa republicana.
A questão religiosa Desde o período colonial, a Igreja Católica, enquanto instituição, encontrava-se submetida ao estado. Isso se manteve após a independência e significava, entre outras coisas, que nenhuma ordem do Papa poderia vigorar no Brasil sem que fosse previamente aprovada pelo imperador (Beneplácito Régio). Ocorre que, em 1872, Vital Maria Gonçalves de Oliveira e Antônio de Macedo Costa, bispos de Olinda e Belém do Pará respectivamente, resolveram seguir, por conta própria, as ordens do Papa Pio IX, não ratificadas pelo imperador e pelos presidentes do Conselho de Ministros, punindo religiosos ligados à maçonaria.
Podemos concluir que vários motivos e outros fizeram a maçonaria, e liberais do governo a se organizar e proclamar a republica, o descontentamento de setores da sociedade foi também um dos motivos sabendo que esses setores tinham forte poder e influencia no império, a chegada de Deodoro a presidência inicia um período da republica conhecido como “Republica da Espada” muitos pensavam que com o fim do império o Brasil iria se desfragmentar, mas isso não ocorreu para alguns historiadores o que ocorreu não foi uma proclamação mas sim um golpe da elite sobre o imperador.

Video abaixo sobre a proclamação da Republica do Brasil

Um comentário: