Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

A Pirataria de Ontem e de Hoje




Por: Bruno Ferreira

A pirataria surge como um sujeito que de forma autônoma e organizada cruza os mares apenas com o fato de mover pilhagens e saques a cidades para desta forma obter riqueza e poder, o tipo de pirataria histórica mais conhecida é a pirataria feita por piratas no caribe e cuja grande auge que foi entre os séculos XVI e XVIII.
O primeiro a usar o termo pirataria foi Homero quando os piratas pilhavam cidades costeiras na Grécia, embora hoje em dia seja aplicado o termo para qualquer um que viole alguma coisa como a pirataria da informática.
Nos primórdios os piratas pilhavam navios que levavam riquezas, desta forma roubavam os seus tesouros, os primeiros piratas foram os gregos que roubavam os assírios e os fenícios mas tarde na idade media os normandos foram os piratas da vez, que atuavam nas ilhas britânicas, França e império germânico, mais tarde a pirataria se espalhou no mundo moderno chegando por fim a caribe, havia também entre os piratas um código de ética composto por regulamentos que eles obedecem de forma a manter uma organização mínima.

A população de piratas era composta por todos os tipos de pessoas desde os negros, como mulheres e escravos, no auge a pirataria controlava importantes cidades no caribe por fim a pirataria foi combatida por navios de guerra e sumiu no século XX ela esta concentrada nas regiões do sudeste asiático e em partes do caribe.
Os piratas eram hábeis a recolher bens e riquezas espantosas nas suas incursões no oceano. As principais riquezas obtidas pelos piratas eram metais preciosos (ouro e prata), dinheiro, jóias e pedras preciosas. Mas a maioria pilhagens era feita aos mercadores, de quem roubavam linhos, roupas, comida, âncoras, cordas e medicamentos. A carga pilhada aos mercadores incluía artigos raros, tais como especiarias, açúcar, índigo e quinina.
A tortura, a queima e a mutilação eram castigos comuns que os piratas davam às suas vítimas, praticando verdadeiros atos de crueldade, e até gostavam de ver o sofrimento dos outros, a tortura era um meio de extrair informações da vitima.
Nos tempos atuais a pirataria ou pirataria moderna, como alguns denominam, é a prática de vender ou distribuir produtos sem a expressa autorização dos proprietários de uma marca ou produto. A pirataria é considerada crime contra o direito autoral, a pena para este delito pode chegar a quatro anos de reclusão e multa.
Os principais produtos pirateados são roupas, calçados, utensílios domésticos, remédios, livros, softwares e CDs. A pirataria, considerada por muitos especialistas como o crime do século XXI, atualmente movimenta mais recursos que o narcotráfico. O crime é financiado, em sua maioria, por grandes grupos organizados e máfias internacionais.
Por fim mais recentemente a pirataria foi lembrada de forma de entretenimento pelos cinemas com o filme Piratas do Caribe, que teve repercussão no mundo inteiro fazendo grande sucesso, no elenco do filme fazia parte o ator John deb de forma muito lúdica e divertida.
Fatos recentes vem ocorrendo no campo da internet um site foi fechado com o crime de pirataria esse site era um dos sites de download mais famoso do mundo fez a prisão de seus donos mais outro fato esta repercutindo muito na mídia internacional o projeto de lei SOPA que vem causando furor internacional pela forte censura a meios que estejam praticando algo ilícito do ponto de vista do autor o projeto parece legitimo do ponto de vista critico o projeto e autoritário e reprime a liberdade de expressão esse projeto esta no congresso dos Estados Unidos.


Nota:

 Desde já nos do História Interessante somos contra o projeto de Lei SOPA que possibilita e reprime o direito ao acessoa a informação, educação e cultura por isso o nosso site sempre a favor da legalidade e deste modo autorizo a copia de qualquer informação do site desde seja postado os creditos do site historiabruno.blogspot.com, autor Bruno Ferreira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário