Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 21 de março de 2012

A morte de Osama Bin Laden



A morte de Osama Bin Laden, em 2011, pôs fim ao terrorismo mundial?

http://www.alunosonline.com.br/historia/turcos-ou-turco-otomanos.html
Usämah Bin Muhammad Bin Àwad Bin Lädi, mais conhecido como Osama Bin Laden, a partir do dia 11 de setembro de 2001, saiu do anonimato para se tornar o inimigo público número 1. Mas quem é Bin Laden? Um terrorista? Ou um psicopata? Um fanático religioso? Ou um homem de verdades profundas? As respostas a essas perguntas variam de acordo com as perspectivas políticas e religiosas das pessoas que as respondem.
Osama Bin Laden nasceu na Arábia Saudita, o dia e o mês não são bem definidos pelos estudiosos, mas o ano de seu nascimento foi 1957. Filho de Mohammed Bin Laden, um milionário do ramo da construção civil, Osama estudou engenharia na Universidade de King Abdul Aziz, na Arábia Saudita. Posteriormente, iniciou profundos estudos sobre o islamismo, sendo que um de seus professores foi Abdullah Azzam, um dos fundadores do grupo terrorista Al Qaeda.
Após conhecer Azzam, Osama partiu para o Paquistão para conhecer a resistência mulçumana contra os comunistas soviéticos que tinham invadido o país. A partir de então, passou a engajar na chamada “guerra santa” mulçumana contra os soviéticos. O principal fato que levou Osama a voltar-se contra os EUA foi a invasão militar norte-americana ao Iraque, no ano de 1991.
Posteriormente à Guerra do Iraque, em 1991, Bin Laden passou a organizar militarmente a Al Qaeda, financiando o Taliban (grupos de radicais islâmicos), que tomou o poder no Afeganistão. A Al Qaeda e Bin Laden foram recebidos de braços abertos pelo governo afegão.
No dia 11 de setembro de 2001, Osama e a Al Qaeda organizaram uma série de atentados contra a população civil norte-americana, fato mundialmente conhecido como “atentados ao World Trade Center”, na cidade de Nova York, e que ocasionou cerca de 3000 mortes.
O presidente dos Estados Unidos no período dos atentados era George W. Bush, filho de George H. W. Bush, que havia empreendido a guerra contra o Iraque em 1991. George W. Bush declarou uma “guerra santa” ao terrorismo e aos terroristas, uma guerra total. Logo em seguida aos atentados de 2001, as tropas militares norte-americanas invadiram o Afeganistão e derrubaram o Taliban do poder. Após os ataques ao Afeganistão, no ano de 2003, as forças de coalizão invadiram o Iraque e derrubaram o ditador Saddam Hussein (morto em 2006).
George W. Bush assumiu o mandato como presidente no ano de 2001, ano dos atentados terroristas, e se reelegeu presidente em 2004, com o principal slogan “guerra ao terrorismo”.
Do ano de 2001 até 2011, Osama Bin Laden foi o homem mais procurado do mundo. Foi no governo de Obama (presidente eleito em 2008) que os Estados Unidos conseguiram encontrar Bin Laden. A morte do terrorista foi pronunciada em rede nacional de televisão pelo presidente Obama no dia 02 de maio de 2011.
Numa operação militar norte-americana (comando especial da Marinha dos EUA), Osama foi encontrado no Paquistão, na cidade de Abbotabad, próximo a Islamabad, capital pasquitanesa. Na operação sigilosa, os militares norte-americanos conseguiram matar Bin Laden numa fortaleza quase intransponível. Chegou ao fim, então, a procura de um dos maiores inimigos públicos na história dos Estados Unidos da América, que durou uma década (10 anos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário