Pesquisar neste blog

Carregando...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 24 de março de 2012

O ouro Negro: Café



Por: Bruno Ferreira

Após a década de 1840 o ouro preto como era chamado assim o café saiu do vale do Paraíba região de solo com muitas erosões e entrou em outras regiões do Brasil como o oeste paulista, desde campinas até Ribeirão Preto incluindo Sorocaba e a região Mogiana.
Repetindo em todas as regiões o modo e a estrutura de cultivo o plantation, ou seja, grande propriedade monocultura, mão de obra escrava negra e produção voltada à exportação de 1840 a 1889 o café brasileiro ganhou o mundo chegando a ter metade do mercado mundial de café.
O um dos grandes fatores que fez o café crescer tanto no Brasil era a mão de obra escrava e ansioso por causa do esgotamento do ouro na região das Minas Gerais, ouve no decorrer do aumento da produção um fator externo que favoreceu o Brasil os Estados unidos criou o habito de tomar café aumentando a produção brasileira.
Nesse processo quanto mais aumentava a produção  por causa da demanda externa, mais a economia brasileira se apoiava na produção e exportação de café, iniciando um novo ciclo de monocultura no Brasil e também construindo novamente os vícios do passado obrigando a economia do pais depender apenas de uma fonte econômica.
Nesse decorrer o Brasil se desenvolveu o setor de transportes como ferroviário especialmente na região do sudeste por causa das lavouras de café nesse tempo tambem o mundo se industrializava e para acompanhar esse compasso do desenvolvimento o Brasil buscou o mesmo, os fazendeiros buscaram construir fabricas na capital paulista, nesse movimento de crescente desenvolvimento brasileiro gerado através do café, um dos empresários que destacou no decorrer foi Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá a frente do seu tempo ele foi o homem mais rico e poderoso do Brasil depois do Imperador, criando entre dois um conflito de vaidades e intrigas. As fabricas do Barão de Maua e seus estaleiros foram sabotados.
A riqueza do café gerada no século XIX e até o começo do século XX acabou quando a bolsa de valores de Nova York quebra gerando assim crise no mundo inteiro e consequentemente no Brasil, essa crise e conhecida como a crise de 1929, o presidente da época Getulio Vargas manda queimar o Café, pois havia superprodução e grande estoque e tambem não havia nenhum comprador já que a crise fez com que os Estados Unidos não compra-se mais o produto.
Portanto apesar da crise o Brasil e o mundo superaram e conseguiu levar o capitalismo a uma nova etapa de desenvolvimento, o café, portanto foi o grande marco  do processo de desenvolvimento e construção do capitalismo no Brasil.

Um comentário:

  1. simplesmente fez de sampa o que é hoje, impulsionou o Estado.

    ResponderExcluir

Salvando a Amazônia