Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

sábado, 29 de setembro de 2012

DE: ARIEL ESTRELLA


Pessoal entre no blog do meu amigo Ariel Estrella um ótimo artista de forte emoções.

De: ARIEL ESTRELLA
O documentário no youtube _  A História das coisas, mostra que o governo deveria servir as pessoas; na educação, na saúde, na assistência e etc, entretanto beneficiam primeiramente as corporações, por causa do poder monetário. E estas, utilizam os meios de comunicação e diversas técnicas persuasivas para motivar ao consumismo. Desta forma as pessoas trabalham mais do que deveria, para comprar mais do que necessita. Num sistema constante e alucinado; acabando com os recursos naturais, consumindo as águas, acabando com os animais, poluindo o meio ambiente, intoxicando alimentos e etc. O irônico é que a maioria das pessoas se sente mal, não por causa de tudo isto que esta acontecendo; mas por não estar na moda, nos estereótipos sociais ou no status-quo.    As propagandas é um bom exemplo que influência o sonho de comprar: imagens, músicas e palavras podem capturar a imaginação das pessoas e dar a elas experiências instintivas, emocionais e “racionais” que as elas passam a desejar, procurar e consumir. Nestas propagandas não se vende o produto/serviço, mas sim a fantasia, o valor subjetivo que está associado à felicidade e realização.
As corporações através dos meios de comunicação nos apresentam “soluções” imediatas para problemas superficiais, enquanto outros mais relevantes nem chega a ser conhecidos. E, além disso, estas “soluções” nos cobram decisões imediatas, diminuindo assim a noção de tempo.
A noção da vida.
O mundo das aparências influência as pessoas a valorizar mais a moda, o status; do que as pessoas, relações significativas, questões morais e a natureza.
O melhor do vídeo: A história das coisas, é que no final aponta para soluções verdadeiras e significativas. Mas prefiro não dizer, para despertar a curiosidade e fazer uma propaganda deste documentário, levando o leitor, quem sabe a consumir.
___________________________
O documentário CAPITALISMO: UMA HISTÓRIA DE AMOR de Michael Moore, é envolvente, contundente e militante (luta por uma causa); mostra que o capitalismo é o contrário do bem comum, um sistema que enriquecem poucos e exploram a maioria, um sistema que usa seres humanos como objetos para ganhar dinheiro e depois descarta, faz chefes aumentar ainda mais sua renda cortando os salários de seus colegas de trabalho ou demitindo funcionários para aumentar as ações na bolsa de valores, causa opressão e influência no aumento das vendas dos psicotrópicos, utiliza a propaganda ideológica para as pessoas apoiarem aquilo que as tornam vítimas, prevalece sobre a democracia, um sistema que faz sempre os pobres sofrerem a desgraça enquanto todos merecem emprego decente, assistência de saúde, boa educação e moradia.
A base do sistema capitalismo é o lucro, a lógica é idolatrar o esbanjamento e o consumo.
Neste documentário mostra que o capitalismo é um mal e não se pode regulamentar o mal; você tem que eliminá-lo ou substituí-lo por algo que seja para o bem de todos.
Isso se chama democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário