Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Informe

Pessoal faça comentários quero saber o que estão pensando sobre a História.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A Evolução das Armas



Por: Bruno Ferreira

O processo de construção de armas para defesa humana não começou hoje isso vem a milênios desde que o homem passou a caçar para sobreviver, onde as primeiras armas a serem utilizadas eram feitas de pedras, e madeira e depois passou para o famoso arco e flecha que conhecemos tão utilizados pelos povos da America pré- colombiana.
No segundo momento na antiguidade com a organização do homem em exércitos e pequenos grupos militares as armas deram um salto na sua estrutura e desenho, ganhando força bélica com isso surgem escudos, espadas e pequenos aríetes de batalha.
Na idade média a arma passa a ser fundamental na vida humana, entre elas uma ganha autoridade a espada que simboliza muito para um cavaleiro da outro avanço tecnológico e o escudo e armaduras que protegia os cavaleiros.
No final da idade media e começo da era moderna, veem o aparecimento de um instrumento que iria modificar todas as guerras futuras, e batalhas, que foi a pólvora, aparece armas de fogo no inicio muito rudimentares, mas a precisão mataria uma pessoa a metros revolucionando o modo de lutar e matar a arma de fogo vem durante o século futuros modificando e aperfeiçoando.
A era moderna foi marcada pelo avanço militar ganhando agilidade e aperfeiçoamento com a pólvora e novos armas como canhões e carros de combate no começo do século XX vem surgir uma maquina que iria mudar o modo de fazer guerra no breve século XX, o avião, a partir dai ocorreu duas grandes guerras que fez o mundo se militarizar e surgir uma grande arma capaz de matar muitos em pouco tempo a famosa bomba nuclear, usada pelos norte americanos no final da segunda guerra contra os japoneses.
No final do século XX as armas e os armamentos ficam cada vez mais letais e precisos, altamente tecnológicos as novas guerras usam a força mais de que equipamentos do que de humanos, soldados altamente treinados e bandidos cada vez mais bem equipados com equipamentos cada vez mais poderosos.
Portanto a arma fez e faz parte da vida humana desde os primórdios da antiguidade ate os dias da era tecnológica e continuara a fazer pois vemos que a necessidade da luta e da proteção esta contido culturamente no ser humano.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Informe

Olá pessoal obrigado pelos 30 mil acessos
queria convidar a todos a utilizar a mais nova pagina 
Filmes Recomendados e tambem utilize o arquivo do blog  onde vc encontrá varios textos e artigos.
Agradecido 


domingo, 26 de fevereiro de 2012

A França Merovíngia e Carolíngia



Por: Bruno Ferreira

Após a queda do império romano a Europa se fragmenta em vários estados o mais bem sucedido foi o estado do reino dos Francos ou antiga Gália de inicio tribos comandada por Clóvis conquistando grande parte da antiga província da Gália.

Os Merovíngios
Clóvis combateu os romanos e os rivais dos Francos em 476 e tambem converte-se ao catolicismo logo expulsa os visigodos após a morte do grande Clóvis o reino foi dividido entre seus filhos que estabelecia a dinastia merovíngia.
Essa dinastia continuou a se expandir tomando o restante da  Gália exceto a Bretanha em 536 após   a morte de Dagoberto I o poder dos reis francos decaiu varias  facções da aristocracia começaram a disputar o poder a vencedora foi a facção dos Carolíngios a começar pelo Pepino II que foi aumentando seu poder passando de prefeito do palácio a dono do poder.


Os Carolíngios
Pepino III teve autorização papal para depor o ultimo governante merovíngio e tornar-se o primeiro rei da dinastia Carolíngia, o reinado do seu filho Carlos Magno  atingi grande auge iniciando conflitos com estados vizinhos as campanhas militares Magno conquistou da Saxônia e anexou os  reinos da Lombardia e outros.
O reinado de Carlos Magno foi de grande realizações esse período ficou conhecido como renascimento carolíngio com objetivos  de reformar a igreja dos francos, magno corou se imperador em 800 após magno assume o seu filho Luiz o piedoso que teve três filhos  divide o império  enfraquecendo a dinastia nesse período houve varias invasões dos Vikings  por ultimo Hugo capeto depõe  o ultimo monarca carolíngio Luis V, 987 para a partir daí iniciar uma nova dinastia.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

O avanço da tecnologia Moderna



Por: Bruno Ferreira

“ Quase tudo que distingue o mundo moderno dos séculos anteriores é atribuído à ciência”
Bertrande Russell Filosofo Britânico, História da Filosofia Ocidental – 1945.

No ultimo século o homem deu um avanço tecnológico formidável saindo de séculos de atraso para uma revolução tecnológica em poucas décadas  transformando a terra e a vida cotidiana da espécie humana, hoje conhecemos as mais ínfimas partículas do universo  conseguimos viver e viajar mais para lugares cada vez mais inóspitos.
O avanço da tecnologia ajuda o homem, mas desperta problemas em outras áreas como a ética exemplo da moralidade da engenharia genética  e questões como censura  e também os danos causados ao meio ambiente isso por uma forte industrialização desordenada em nome do progresso material  porem também pode transformar a forma que pensamos como a do gênio cientista Albert Einstein este físico que formulou a teoria da relatividade onde a sua descoberta faz parte da fabricação de uma das armas mais letais do século XX a bomba nuclear ou bomba atômica com suas palavras eles disse “ É assustadoramente óbvio que nossa tecnologia ultrapassou nossa humanidade”.
Um dos maiores símbolos da era moderna seria a viagem espacial ultrapassando nossas fronteiras naturais indo a onde o homem nunca foi isso foi possível através de uma corrida espacial de duas potencias conhecido também como guerra fria a disputa pela hegemonia do mundo por modelos econômicos e sociais do século XX união soviética e Estados Unidos.


A antiga U.R.S.S saiu na frente mais não ganhou os Estados Unidos chegaram primeiro a lua com esse avanço espacial fez acontecer series de mudanças na terra que foram implantadas no espaço uma das tecnologias usadas por astronautas logo ganhou a terra o famoso forno de micro-ondas logo foi industrializado e vendido em larga escala.
A produção industrial das tecnologias inventadas pelos homens ao longo do tempo foi sendo barateada e substituída por novos materiais que agridem menos o meio ambiente que vivemos antigamente na década de 50 usava muito mais materiais de aço e ferro do que hoje.
A invenção de aparelho para o cotidiano fez ocorrer também revoluções sociais no dia a dia do homem uma das revoluções foi a agilidade que a dona de casa ganhou com novos aparelho a mulher saiu do tanque e passou a ser junto com o homem uma nova líder na organização do lar e da casa a mulher passou a utilizar as novas tecnologias ao seu favor.
Um grande avanço no ultimo século foi a tecnologia da informação no século XIX utilizava apenas cartas e pombos correios para mandar informações de um local para outro ao longo de um século apareceu o telegrafo, o telefone a maquina de escrever a tipografia evoluiu a capacidade de guardar dados também  apareceu os primeiro computadores o fax, a internet e o e-mail ganharam o mundo em menos de uma década.
Portanto de fato a tecnologia avançou enormemente a capacidade de comunicação do homem proporcionou também a revolução da mulher como ser social e fez nascer uma nova sociedade em menos de 100 anos por outro lado como o grande Einstein “ É assustadoramente óbvio que nossa tecnologia ultrapassou nossa humanidade”.



quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A vida Cotidiana nas cidades Mineiras



Por: Bruno Ferreira

Cada família da região das minas gerais no Brasil tinha um habito e costume comportilhado por seus moradores.
para saber mais sobre a vida domestica nas vilas mineiras e preciso ver as residências onde as pessoas descansavam e viviam espaço esse onde conviviam familiares e amigos.
Residências mineiras
Essas moradias em geral eram simples e pequenas eram bem pobres construídas com materiais rudimentares  com exceção e claro das famílias ricas, que moravam em sobrados mas a maioria da população vivia em geral em casas, os quintais das residências eram verdadeiras chácaras contendo criações de animais e cultivo de pé de fruta entre outros.
A mobília da casa era simples e os moveis feitos de couro e madeira poucos moveis haviam no interior das casas.

Costumes familiares
As cidades por serem pequenas aproximava as pessoas  de um convívio no cotidiano as visitas eram normais e acontecia a todo momento não havia a necessidade de avisar previamente da visita, nas casas mais ricas ocorria reuniões  onde as pessoas jogavam cartas e saboreavam refeições.

O casamento
Para a igreja a constituição do casamento preservava o modelo da família legitima que seria um dos sacramentos da igreja, para o estado o casamento era uma das formas de controlar a população e combatendo tambem  a união fora do casamento.
A instituição casamento foi uma pratica importante para a sociedade colonial principalmente para as famílias da elite. Na maioria das vezes, a união era arranjada pelos pais dos noivos para fortalecer os lazos sócias ou estabelecer arranjos politicos
Nas camadas mais baixas o concubinato era pratica comum, mas, no entanto  o casamento conferia status e segurança à população assim preferiam se casar. Há registros de casamentos entre escravos e entre libertos conferindo dignidade às pessoas.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O Holocausto



Por: Bruno Ferreira

Entre os aspectos mais marcantes da ideologia Nazista racista era de que o povo ariano e superior a outras etnias os judeus a consequência dessas pratica foi o holocausto a tentativa de aniquilar a população judaica da Europa que resultou no assassinato de cerca de 6 milhões de judeus em 1945.
As primeiras ações antijudaicas.
A chegada de Hitler ao poder da Alemanha em 1933 deu inicio ao processo para reduzir os direitos civis e a posição econômica de 500 mil judeus do país eles foram excluídos do serviço publico e de muitas profissões em 1933 – 34.
Em 1935 o casamento de judeus e alemães foi proibido e logo depois destruiu 7.500 empresas pertencentes a judeus matando 91 donos delas, as invasões alemãs a Polônia e em outros países na segunda guerra fez crescer uma perseguição em massa ao povo judeu em algumas cidades milhares de judeus foram para campos de concentração e guetos.
No dia 20 de janeiro de 1942 Reinhard Heydrich líder da Gestapo convocou seus burocratas para a solução da questão final do judeus  e chegara a conclusão de que os judeus seriam levados  para campos onde seriam mortos  em câmaras de gás.
Os corpos seriam queimados em fornos onde neles os próprios judeus trabalhariam, isso durou até o final da guerra quando os soviéticos avançaram e venceram a Alemanha.
Após a guerra os aliados julgaram 22 lideres nazistas em Nuremberg por suas atrocidades doze foram condenados a morte, e seis a longas penas de prisão. A maioria dos judeus sobreviventes ao holocausto migraram para os E.U.A.



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A Rota da Seda



Por: Bruno Ferreira

A rota da seda foi a estrada mais longa que o mundo tinha que ligava o oriente ao ocidente no século XIII e XIV  e esse comercio foi prospero durante o período do império Mongol.
Em 1250 o grande imperador Gengis Khan dominavam a região que ia do mar amarelo ao mar Negro  e assim o comercio era feito nessa  rota de 6400 km de extensão mais tarde um dos Khan virou imperador da china essa rota trouxe vários mercadores entre eles Marco Pólo  a seda não era apenas a única coisa a ser comercializada havia também  especiarias, remédios marfim, plantas raras, leopardos e outros animais exóticos e pedras preciosas, como âmbar e lápis-lazúli e o ocidente oferecia mercadorias como tecidos.
Os produtos eram levados de camelos, cavalos e bois cada região um animal carregava a mercadoria grandes caravanas cruzavam a rota da seda do ocidente ao oriente e vice versa.
Porem vários fatores fez que a rota da seda chegasse ao fim como a peste negra o colapso da china mongol os mongóis perderam o poder da rota para os chineses e outro caminho para o oriente descoberto por vasco da gama assim o comercio se espalhou pelo mundo graças a descobertas marítimas.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O Mundo dos Impérios - 1850


Por: Bruno Ferreira

        A Revolução Industrial e Francesa e também a independência dos Estados Unidos fez nascer um o mundo diferente no século XVIII e XIX que estava cercado de impérios. 
     Na America  surgia uma republica democrática que dominaria grande parte da America do  norte, com seu processo de expansão.  O México seria um grande pais, mas sem força econômica com o avanço dos americanos sobres seus territórios. O único pais das Américas a ser de fato um império político era o Brasil com imperador e tudo o que deve ter um império, só tornou-se um império devido a intervenção estratégica do rei D. João VI ao deixar seu filho o D. Pedro no Brasil, este que manteve a estrutura monárquica no maior país do sul das Américas.
     A Europa permanecia em conflito com o surgimento dos estados nacionais, mas ate 1815 o império Napoleônico depois do romano foi o maior a existir em toda Europa.  Ao leste estava o grande império Russo o maior do mundo em extensão territorial a China ainda não era conhecida como China, mas sim como império Qing voltando a Europa. 
       Surgiram  as potencias coloniais, Inglaterra, França, Portugal e Espanha possuíam ainda grande quantidade de colônias espalhadas pela Ásia e África.  O século XX as colônias foram pedindo independência após a primeira e segunda guerra mundial.
      Do ponto de vista político e ideológico essa época estava marcada por diversas opiniões no campo político como a volta da monarquia absoluta, havia também os liberais econômicos que desejavam um mercado livre como também uma política democrática livre e estava surgindo como oposição a este modelo os socialistas que pregava uma sociedade justa contra desigualdades sociais.         A Europa  surgia com os movimentos Nacionalistas em cada pais.No campo econômico o desenvolvimento industrial da Inglaterra fez surgir pela Europa mais e mais indústrias e com isso aumentar o desenvolvimento industrial a  expansão dessa nova forma econômica de capitalismo dominou o modo e a vida humana nos seculos futuros. 
          Para o sucesso desse plano econômico  precisaria de novos mercados consumidores, libertar os países da escravidão seria uma forma de aumentar o consumo,  com isso a Inglaterra poderia vender mais produtos as antigas colônias. 
       Foi o que aconteceu num breve espaço de tempo a Inglaterra se tornou grande potência do mundo por mais de 200 anos, até que os Estados Unidos assumiu o posto no século XX, esse que foi um breve século de grande mudanças tecnologias, sócias e que surgiu duas grande potências no final do século os Estados Unidos e a União Soviética.
         Portanto vemos que em 300 anos o mundo ganhou e perdeu impérios e passou a ser governado no ultimo seculo por um elite econômica global essa que foi beneficiada pelo avanço da globalização que fez o mundo ficar conectado com as novas formas de produção industrial, tecnologica e intelectual.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

A conquista da América pelos Europeus



Por: Bruno Ferreira

Com a descoberta de um novo continente por europeus  fez nascer uma nova esperança de recursos como metais,  ouro entre outros, mas a conquista da America foi também um genocídio pois exterminou uma população nativa em nome do Rei e de Deus.
Houveram na America diferentes conquistas dos povos nativos como a feita pelos conquistadores espanhóis, estas conquistas estão ligadas a dois nomes Hermán Cortéz e Francisco Pizarro o primeiro conquistou o México o segundo o Peru a conquista dessas regiões foi brutal e violenta exterminando civilizações ali presentes a séculos como; Maias, Incas e Astecas.
A conquista portuguesa  foi brutal na America de inicio amistosa com a utilização da mão de obra indígena para a exploração da matéria prima existente, o chamado pau Brasil, um pensar para os portugueses, pois tinham interesses em metais.




         No processo de colonização do Brasil e de expansão do portugueses o lado amistoso de inicio ser perdeu e foram brutalmente assassinados para a promoção da colonização portuguesa na America.
A colonização inglesa na America do norte começou mais tarde, mas também ocorreu de forma brutal e violenta depois de um  processo de independência as colonias norte americanas, ou também conhecidas como as 13 colonizas buscaram a expansão territorial esse episodio foi conhecido como a marcha para oeste onde milhões de imigrantes migraram para a o oeste dos do continente norte americana, desta forma  milhões de nativos foram sendo eliminados em guerras.
A  busca de riquezas baseado no desejo de exploração e de fixação dos europeus da America fez uma expansão do mercantilismo para uma nova forma de capitalismo que iria nascer anos mais tarde na Inglaterra ganharia o mundo.
Os estados unidos passaram de uma simples colônia para uns país em grande desenvolvimento industrial, mais tarde iria ser uma potencia mundial baseado sempre  no liberalismo e na industria da guerra construída por ele durante o final do século XIX e XX, em outros países do continente americano o processo de colonização foi diferente e promovendo países extremamente dependentes a mercados industriais.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

As traições na História


 Por Guilherme Dearo
COLABORAÇÃO PARA A SUPERINTERESSANTE

A história e a literatura estão cheias de exemplos de grandes amizades: Sherlock Holmes e Watson, Dom Quixote e Sancho Pança, John Lennon e Paul McCartney… Mas nem sempre a lealdade prevalece e alguns casos tiveram um desfecho trágico. Conheça cinco grandes traições que marcaram relações aparentemente inabaláveis.
5º – Otelo e Iago
1603

Desdêmona, esposa de Otelo, perdeu a vida por causa da traição de Iago
(Desdemona, de Frederic Leighton)
O poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare sempre explorou a traição em suas peças: Rei Lear, Hamlet, Mac Beth… Mas foi a falsa amizade de Iago na peça “Otelo, o Mouro de Veneza” que se tornou a mais famosa de todas. Na história, Iago, alferes do general Otelo, se sente injustiçado quando seu comandante nomeia outro para o posto de tenente. Decide então se vingar, fazendo Otelo pensar que sua mulher, Desdêmona, o traiu. A trama funciona e, consumido pelo ciúme, o general acaba matando-a asfixiada. Quando descobre que tudo não passou de uma mentira de seu alferes, suicida-se.
4º – Tiradentes e Silvério
Minas Gerais, 1789

Quando ainda era uma colônia de Portugal, o Brasil protagonizou uma das grandes apunhaladas nas costas da história. Na capitania de Minas Gerais, região de grande importância na época pela extração de ouro, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, organizou um levante de objetivos separatistas após a Coroa Portuguesa aplicar taxas abusivas. Quando tudo parecia encaminhado, um de seus companheiros, Joaquim Silvério dos Reis, delatou aos portugueses o movimento. Silvério ganhou posses e nomeações. Já Tiradentes acabou enforcado e esquartejado. A independência do Brasil só viria décadas depois, em 1822.
3º – URSS e Alemanha
1941


Os ex-aliados Stalin e Hitler

Poucas traições foram tão grandiosas a ponto de envolver duas nações. União Soviética e Alemanha assinaram em 1939, às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o Pacto Molotov-Ribbentrop, ou simplesmente Tratado de não-agressão germano-soviético. O pacto estabelecia que a Alemanha nazista de Hitler e a URSS de Stálin não iriam interferir uma na outra em termos bélicos. A ideia era que a Alemanha atacasse e anexasse a Polônia sem intervenções soviéticas, enquanto apoiaria uma invasão soviética à Finlândia. Ambos os ataques se concretizaram em 1939. Tudo parecia perfeito na amizade entre os dois regimes, até que, em 1941, sem grandes explicações, Hitler atacou os russos na Operação Barbarossa. A URSS, após tamanha traição, entrou de vez na guerra ao lado dos Aliados. O resto é história.
2º – César e Brutus
Roma, 44 a.C

Marcus Junius Brutus, membro da aristocracia romana, lutou contra César ao apoiar Pompeu Magno nas guerras civis romanas, mas foi posteriormente perdoado e nomeado pretor, como favorecido de Júlio César. Contudo, a lealdade do general romano não durou muito tempo: ele conspirou com Cassius, outro general, para a morte do imperador. Numa reunião do Senado, César foi apunhalado, caindo aos pés da estátua de Pompeu. Suas últimas palavras teriam sido “Tu também, meu filho?”, se referindo a Brutus. A versão mais conhecida veio da peça de Shakespeare: “Até tu, Brutus?”.
1º – Jesus e Judas
Jerusálem, 33 d.C


O beijo de Judas Iscariotes em Jesus Cristo, pintura anônima do século 12 (Galeria dos Ofícios, Florença, Itália)
A maior traição da história está relatada na Bíblia: Judas Iscariotes, um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo, é o traidor mais famoso de todos os tempos. Tanto que seu nome virou sinônimo de traidor. Por 30 moedas de prata ele entregou Jesus aos romanos. Depois da última ceia, Judas o beijou no rosto, o sinal que havia combinado com os soldados romanos. O fim da história todos conhecem: Jesus foi crucificado. Judas teria se arrependido e acabou se suicidando. A ironia é que a maior traição de todas talvez tenha sido, na verdade, a maior prova de amizade: ao trair Jesus, Judas teria sido o único apóstolo a ajudá-lo a cumprir com seu destino.