Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Do Autoritarismo Social ao Liberal





Por: Bruno Ferreira


A duas coisas que não podem andar juntas o autoritarismo e a democracia, o primeiro prega claramente a exclusão social de direitos para manter-se  no poder um projeto ditatorial o segundo prega a distribuição de direitos civis tanto qualitativos como quantitativos.
Por fins do século XIX e começo do XX começa organizarem-se os trabalhadores pelo mundo especialmente pela Europa o maior campo industrial até então esses organizaram para combater a desigualdade e a pobreza na qual viviam combatendo o autoritarismo do patrão “burguês” o socialistas organizam em um partido embasado na doutrina de Marx formulador do socialismo cientifica.
O maior erro do socialismo foi ser implantado na Rússia de forma autoritária deturpando as características humanistas de um sistema tão complexo tornando-se autoritário aos olhos dos burgueses e do mundo, nos dias de hoje.
Ao longo do século XX vemos duas formas de autoritarismo o autoritarismo de estado marcado pelos grandes ditadores entre eles; Stalin, Hitler, Muzzoline e Mao estes que em sua maioria tinha como ideias econômicas e sociais de progresso a formulação de um estado justo e igualitário, obrigando o povo a segui-los.
Com o fim do socialismo vemos nascer à hegemonia do capitalismo sem ter amarras para segurar o monstro chamado, mercado, vemos nascer no mundo não mais o autoritarismo clássico composto pelo salvador da pátria e o estado, mas sim montado por grandes empresas multinacionais que prometem o mundo melhor baseado no consumo e no sucesso econômico.
Vemos nascer no final do século XX a chamada globalização com isso acontece o fim do nacionalismo e o aparecimento de um mundo cada vez mais individualista composto não mais de cidadãos mais sim de consumidores capazes de controlar um mercado cada vez mais dominador, criando uma massa de burros com um entendimento cada vez mais fragmentado do sistema.
No Brasil em particular e na America latina vemos o nascimento de um autoritarismo clássico composto por militares e elite para assegurar o poder burguês, mas ao decorrer de 25 anos o sistema econômico e social fomentado pela elite global cai, com o surgimento da democracia aparece o enfraquecimento do estado e o surgimento de grandes organizações multinacionais estas que ganham maior poder e autoridade sobre os governos não deixando de ser uma nova forma de autoritarismo no século XXI.
Com o nascer do século XXI a internet e as organizações multinacionais crescem cada vez mais um poder nunca antes visto, ao decorrer da primeira década do novo século XXI vemos a alto crescimento econômico, e com isto o aumento do consumo e o enfraquecimento do sistema ambiental.
No decorrer da primeira década do século XXI vemos o auge do consumo em países desenvolvidos e com a crise de economias emergentes, surge na America do sul o aparecimento de partidos de esquerda em particular no Brasil a eleição de Lula gerando a partir daí um aumento de republicas de esquerda na America.
Esses lideres promovem em alguns anos de poder o fortalecimento do estado novamente e o aumento da distribuição de renda através de programas sociais entre esses podemos destacar o “bolsa família” causador de grandes discussões, no Brasil em particular ocorre o aumento econômico a diminuição da pobreza o aumento do credito e o fortalecimento do estado aliada por políticas de fomento econômico.
Ao final da década com a crise dos estados unidos e Europa o Brasil não chega a quebrar, mas passa por um diminuimento do crescimento econômico, mas de linha geral do ponto de vista político cria-se uma camada da população dependente de programas sociais podemos apresentar estas políticas extremamente populistas que a partir delas cria-se um  camada de pobres que sustenta no poder de forma democrática um partido corrupto.
De certa forma ao observar durante a história os altos e baixos do autoritarismo político, econômico e social. O ultimo composto por um partido embasado na democracia está claramente em favor do povo contra as elites coloniais que dominaram a America latina, mas cai chega a cair em uma nova espécie de coronelismo onde o voto e controlado não de forma autoritária, mas cultural.
Em termos gerais o autoritarismo apresenta as seguintes características, veja alguns sintomas e fique esperto.
·         Exclusividade do exercício do poder.
·         Arbitrariedades.
·         Enfraquecimento dos vínculos jurídicos do poder político.
·         Alteração da legislação institucional criando regras para a auto manutenção do poder.
·         Restrição substancial das liberdades públicas e individuais.
·         Impulsividade nas decisões.
·         Agressividade à oposição.
·         Controle do pensamento.
·         Censura às opiniões.
·         Cerceamento das liberdades individuais.
·         Cerceamento das liberdades de movimentação.
·         Emprego de métodos ditatoriais e compulsórios de controle político e social.

Por fim o autoritarismo esta presente na política, economia e vida social ele esta camuflado no nosso sistema econômico, política, social e ate mesmo individual o autoritarismo ganha forma no século XX deixando de ser algo meramente econômico mas passando a ser imposto por organizações mundiais seja elas socialistas ou capitalistas ambas querem a manipulação das massas a seu favor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário