Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 13 de maio de 2013

O modo Burgues




Por: Bruno Ferreira


O status Quo vem a ser no século XX e XXI mais marcantes do em qualquer outro período o ter passa a ser o padrão ideal de vida humana e de felicidade, na antiguidade o padrão de felicidade era ter a liberdade e terras para a produção de alimento e sustento de sua família.
Na idade medieval um bom pobre era ser um bom servo ao senhor feudal e a obediência às leis de Jesus respeitando como algo absoluto a filosofia que o padre falava na idade media, no final da idade media surge a burguesia e essa se torna a classe revolucionaria de toda a história de pequenos burgos ela domina o mundo ao final do seculo XX e impõe o modo de vida burguês altamente capitalista tirando de forma profunda todas os ideias de amor, família, comunidade em respeito ao ideal capitalista de lucro e de um modo novo de vida Marx disserta na sua critica ao capitalismo no famoso livro O Capital, e nessa critica ele cria duas classes o Proletariado e Burguês o primeiro é destruído filosoficamente  pelo segundo.
A burguesia cresce torna-se extremamente poderosa derruba os reis, constrói um novo mundo em nome do progresso material e pessoal, destrói valores e impõe um novo modo de vida a onde a frase marcante é “tempo e dinheiro”.
No começo do século a burguesia apodera-se do estado transforma em necessário e eficiente em valor a ela, busca nas ciências melhores meios de aperfeiçoamento de tecnologias através desses meios ela cria um modo de viver apartir de tecnologias e ciências ao seu beneficio,  para obter esses benefícios ela continua a explorar o homem na áfrica, Ásia, e America latina pagando miseráveis salários.
Ao final do século XX  por pressões internacionais ela propaga através dos seus meios um modo de vida baseado no modelo americano, onde através do trabalho cria uma sociedade supostamente justa através do capitalismo financeiro baseado no neoliberalismo.
Ao final do século XX este meio estava errado surge à crise da Rússia que propaga por toda a America latina e países emergentes o Brasil sente isso no seu mercado capitalista e entra em crise.
Nessa altura o modo burguês toma já toma conta com suas ideias, musicas, bancos meios de aculturação internacional criando através da globalização uma aldeia global chamada de globalização, perdendo a identidade regional do globo as temporalidade terrestre tende a ser cada vez mais parecida perdendo e tirando do ser humano a opção de vida, criando uma vida programada criada pelo próprio mercado aqueles que não se encaixa nesse mercado esta fora do padrão em crises psicológicas a onde a psicologia (Psicologia é o estudo científico dos processos mentais e do comportamento do ser humano e as suas interações com o ambiente físico e social. A palavra provém dos termos gregos psico(alma ou atividade mental) e logía(estudo).)
Essa ciência sustentada pelo modo capitalista a “guiar” ou achar os problemas tirando a responsabilidade de um conjunto todo e passando para o individuo, ótimo termo para sustentar a burguesia esta que é definida não mais como “burguesia”, mas como elite global, já que burguês passa ser um modelo para todos que possui certos bens de consumo e vivem na sociedade global.

Nenhum comentário:

Postar um comentário