Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

sábado, 21 de setembro de 2013

Resumo sobre o Filme "O Retorno de Martin Guerre"

  



Por: Bruno Ferreira

Um Resumo sobre o Livro o Retorno de Martin Guerre comparando com o Livro abordando uma analise ao final.

Gerard Pardieu interpreta nesse filme o falso Martin Guerre, este filme aborda um período da história que se passa na Europa no século XVI mostrando a realidade de um período pouco conhecido, com a ajuda da historiadora americana Natalie Zenon Davis, está contribuiu para formar um roteiro sobre “O Retorno de Martin Guerre” com isso suas analises e  contribuição para o filme foi um grande sucesso, utilizando de materiais presentes na época como contratos de casamentos e testamentos, registros paroquiais entre outros sabendo que no período que aborda o filme a maioria da população ainda mais camponesa não sabia escrever, tendo um material muito escasso para a escrita, fazendo com que a historiador busque mais informações a respeito essa micro-historia tem um estudo de difícil levantamento historiográfico.
         O romance de cunho histórico tenta com o auxilio de Natalie contar a historia do que de fato aconteceu, tudo o que foi escrito a respeito sobre está historia segundo ela foi abordado através de relato e fatos.
         O livro em seu primeiro capitulo aborda a historia de Martin Guerre, que nasceu em Hendaye na região basca e mudou-se muito cedo com seus pais para a região de Artigat, na França, instalando nesse local comprou terreno onde desenvolveu atividades agrícolas.
         Martin tem uma infância atribulada, pois não era fácil ser basco e seguir a forte formação familiar, certo dia um fato iria mudar a vida de Martin, arrumaram-lhe uma esposa de “boa família’ então Martin foi “convidado’ a casar-se com Bertrande de Rolls com pouca idade eles casaram, mas não conseguiram ter relações e foi dado como impotente.
         Tendo longo tempo sem relação com a esposa e sofrendo pressões assim uma feiticeira tratou de fazer um feitiço sobre eles.
         No filme o inicio da historia é resumido com o casamento e logo apresenta o feitiço desta feiticeira ou seja a historia segue os principais fatos do livro mas aborda de forma mais resumida mantendo os detalhes históricos.
         A esposa de Martin Guerra engravida e tem um filho Sanxi guerre, Martin não gostava da vida de trabalho no campo e Olarias.
         No segundo capitulo do Livro “ O Camponês Descontente” aborda o que foi abordado exaltando o fato de que Martin não gostava da vida de trabalho no campo, ele queria conhecer outros lugares e não suportava mais a vida que estava vivendo, e queria arriscar para novas terras, para as terras de seus pais a Espanha.
         No filme o período de descontentamento de Martin é apresentado por sua esposa de frente ao juiz sobre sua situação, e roubou uma saca de grãos, conseguindo desta forma uma desculpa para sua fuga, seu pai esperou durante muito tempo pela volta do filho, ate sua morte. No livro a autora aborda que o roubo do trigo refletia uma disputa de poder pelo teto pelos dois herdeiros, porém o roubo para os bascos era algo de grande repudio deixando a casa dos pais e sua família durante anos.
         Martin foi para a Espanha atravessando os Pirineus e foi parar na casa de um cardeal aumentando sua fé católica, ele foi parar em região da Espanha onde foi ferido em guerra a sua esposa seguia sua vida esperando a volta dele, no filme mostra a volta de Martin Guerre rapidamente em outra fase, interpretado por Gerard Pardieu ele se apresenta a toda vila e reconhece seus parentes.
         Resumindo mais previamente a historia vemos  que o suposto Martin Guerre não era esse mas Arnaud de Tih ou conhecido como Pancette Dado e seria um homem de forte persuasão e de forte memória soube da historia de Martin Guerre e tentou apropriar-se dessa apropriou-se do lugar.
Soube dessa história através de soldados que ficaram sabendo da vida de Martin contando sua a vida a esses Pancette acabara interessado e impulsionado a trair a sua amizade, e pouco foi sabendo das coisas da região sobre Martin Guerre, logo quando chegou a uma hotelaria foi reconhecido como Martin ninguém suspeitava que era um impostor.
Mesmo com o reconhecimento de todos a noiva viveu com o suposto Martin Guerre e chegou a ter dois filhos com este um morreu.
         A historia vai desenrolando dando para fortes evidencias de o suposto Martin está usurpando o lugar do verdadeiro, o que mais desconfiou foi o Tio Pierre Guerre que foi procurado pelo sobrinho para a venda da propriedade coisa inadmissível para a cultura basca pois as terras eram de geração para geração.
         Com a suspeita do Tio instalo-se um conflito convencendo de que aquela pessoa não era Martin Guerre, o suposto sobrinho convencia de que Pancette se defendia dizendo que seria uma calunia do velho tio ambos foram parar na justiça.
         No campo familiar sua esposa Bertrande ficara ao lado do marido e o restante da família também, a aldeia estava dividida sobre o caso. O jurista Jean de Coras partiu para Artigat para julgar o processo e foi convencido de que Martin era inocente tendo acusações como o sapateiro da aldeia.
O sapateiro poderia afirmar que Martin Guerre era outro é não este pois o tamanho do pé era menor do que o verdadeiro, também havia o testemunho de dois soldados que falam que era Pancette o vigarista.
Enquanto isso Martin Guerre se defendia com eloquência sobre a acusações recebidas e ao fim foi absolvido. Mesmo sendo inocentado foi intimado a ir a Toulouse pois sua própria mulher havia assinado um documento de acusação.
Foi para Toulouse onde permaneceu preso para os julgamentos aos poucos usa de suas memórias a provar de que era sim Martin Guerre o julgamento se seguiam até que seria decretado inocente,
         Seu tio poderia ser processado e preso por calunia, mas porem antes do fim do julgamento um homem aparecera andando calmamente sobre sua perna de pau, exigindo o direito a fala.
         Era o retorno do verdadeiro Martin Guerre, o farsante estará assustado, mas o controlara e tentava dialogar com os juristas dizendo de que o farsante estava presente a mando do seu tio, e usara de memória e lembranças melhor do que o verdadeiro Martin.
         Mas apesar de tudo os familiares reconheceram o homem de perna de pau, como verdadeiro Martin Guerre, Pansette viu que o jogo estava fechado e admitiu-se como sendo Arnaud e Tihl.
         Ele foi condenado a forca por ordem do juiz Jean de Coras para servir como exemplo, antes de morrer pediu perdão a todos que conhecera naquela aleia, em frente da casa de Guerre ele foi enforcado e queimado.
         Portanto vemos a historia de Martin Guerre levanta pela historiadora que fez um belo enredo para o filme, vale resaltar o poder da igreja nas decisões em vários momentos a igreja aparece como autora de uma suposta legalidade pertinente a Europa que passava de uma idade media para a moderna onde a forças da igreja era forte impressão.
         Vale resaltar que tanto o filme como livro leva-nos a uma reflexão sobre a história um caso cheio de duvidas e suposições sobre o que de fato é verdadeiro, seria Bertrande de Rolls uma ingênua Mulher? Ou está era muito Esparta? Haveria sido morto o verdadeiro Martin Guerre? Enfim muitas duvidam a respeito e sendo que não há uma verdade absoluta sobre o acontecido. Vemos nesta obra a aproximação de História, literatura e cinema levando a historia a um patamar importante como campo do saber.

Referências Bibliograficas

Livro

DAVIS, Natalie Zemon O retorno de Martin Guerre/ tradução Denise Bottmann.  Rio de Janeiro; Paz e Terra, 1987.

Filme: O Retorno de Martin Guerre
Disponive: http://www.youtube.com/watch?v=dPYa_QqzM5c

Nenhum comentário:

Postar um comentário