Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

terça-feira, 11 de março de 2014

A História dos Vikings





Por: Bruno Ferreira


Os Vikings tem origem no norte da Europa, conhecido também como povos nórdicos ou escandinavos que invadiram exploraram e conquistaram terras eram temidos por sua violência, e usavam para suas conquistas um navio em forma de dragão, viajaram pelo norte da Europa até chegaram aos mares do sul e ocorre indícios de terem chegado a América antes de Colombo.
Por um período sua imagem foi de um povo extremamente violento, mas ao longo da história viram suas contribuições no campo da navegação e na construção de cidades. O período compreendido entre as primeiras invasões registradas na década de 790 até a conquista normanda da Inglaterra, em 1066, é conhecido como a Era Viking da história escandinava.
Após décadas de pilhagem, a resistência aos vikings tornou-se mais eficiente e, depois da introdução do Cristianismo na Escandinávia, tornou a cultura viking mais moderada. As incursões vikings cessaram no fim do século XI. A consolidação dos três reinos escandinavos (Noruega, Dinamarca e Suécia) em substituição das nações viking em meados do século XI deve ter influenciado também o fim dos ataques, visto que com eles os vikings passaram também a sofrer das intrigas políticas de que tanto se beneficiaram e muito da energia do rei estava dedicada a governar suas terras. A difusão do cristianismo fragilizou os valores guerreiros pagãos antigos, que acabaram sumindo.  Os nórdicos foram absorvidos pelas culturas com as quais eles tinham se envolvido. Os ocupantes e conquistadores da Inglaterra viraram ingleses, os normandos viraram franceses e os Rus tornaram-se russos.
Os povos vikings, assim como tinham uma mesma organização política, também compartilhavam uma mesma composição sociocultural. A língua falada pelos vikings era a mesma, seu alfabeto também era o mesmo: o alfabeto rúnico.
Eles tinham várias histórias para explicar coisas do cotidiano, como o sol e a lua, que acreditavam serem perseguidos pelos lobos Skoll e Hati, filhos de Fenrir (que segundo o ragnarok, devora Odin em batalha, morrendo em seguida); o sol seria uma deusa e a lua um deus, chamado Máni. O arco-íris, segundo eles, tinha uma ponte, denominada Bifrost, guardada pelo deus Heimdall. A Deusa-Sol passava todo dia com sua carruagem puxada pelos cavalos, Asvid e Arvak. Os deuses eram mais ou menos populares de acordo com a importância que tinham com o cotidiano. Alguns dos deuses mais venerados foram, Odin, Thor e Njord
A cultura dos vikings tinha caráter guerreiro, devido também a influências religiosas. Eles eram politeístas, tendo deuses com diversas características, personalidades, histórias e influências no dia-a-dia.

Outro ponto forte era seus navios que possuíam grande agilidade e conseguia até entrar em rios podendo fazer ataques em diversas cidades, os vikings foram inventivos e culturalmente rico com suas histórias, e seu espirito de luta.
Portanto vemos a cultura Viking presente nos povos nórdicos que ainda valorizam essas raízes e também vemos serem retratados e lembrados em filmes e seriados como a Serie da History Channel chamada de Vikings

sexta-feira, 7 de março de 2014

História do Dia Internacional da Mulher



08 de Março

Por: Bruno Ferreira

Esse dia é lembrando no mundo por causa da greve feita por operarias de uma fábrica de tecidos nos E.U.A, situada na cidade de Nova York, ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho.
A manifestação foi fortemente reprimida com total violência, as mulheres foram trancadas na fábrica, que foi incendiada, aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas num ato desumano.
Essa data então 08 de março marca o dia internacional da mulher, nesse dia várias manifestações, conferencias são realizadas com o objetivo de luta das mulheres por melhores condições sociais, podemos citar alguns marcos dessas conquistas.

Marcos das Conquistas das Mulheres na História 

- 1788 - o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres.
- 1840 - Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.
- 1859 - surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.
- 1862 - durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.
- 1865 - na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.
- 1866 - No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas
- 1869 - é criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres
- 1870 - Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.
- 1874 - criada no Japão a primeira escola normal para moças
- 1878 - criada na Rússia uma Universidade Feminina
- 1901 - o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres


segunda-feira, 3 de março de 2014

A História do Carnaval




Por: Bruno Ferreira

O carnaval que tem suas origens na Europa e chegou no Brasil com os Portugueses que aqui introduziu essa festa e que foi se modificando ao longo da história, em Portugal a festa tem sua origem no entrudo, que é o habito de jogar ovo e farinha antes da quaresma.
Em países como França e Itália o carnaval acontecia com todos os anos antes da quaresma marcado por um desfile de mascaras, essa tradição de usar fantasias e mascara foi incorporando ao carnaval brasileiro.
No final do século XIX o carnaval no Brasil foram aparecendo com mais frequência através de blocos carnavalescos, carros eram decorados e colocado nas ruas daí surgiu os carros alegóricos tão presente no carnaval paulista e carioca.
A primeira escola de Samba surgiu no Rio de Janeiro e foi criada por Ismael  Silva com o nome de Deixa falar, começaram a surgir outras escolas de samba no século XX e aparece a liga das escolas de samba, no começo do século os cortejos e as marchinhas de carnaval fizeram a alegria do carnaval paulista e carioca que aos poucos passaram por mudanças, porém ainda continua a tradição em certos lugares dessas cidades.
Na região sudeste o carnaval tem sua propriedade alterada com o tempo e organizada no nordeste do Brasil vemos surgir um carnaval com característica ainda tradicionais com fantasias e cortejos, em Olinda o carnaval é ainda utilizado os Bonecos gigantescos conhecidos como os “Bonecos de Olinda” que tem vários personagens todos os anos em seu repertorio, sendo está uma arte regional.
O carnaval de Salvador é marcado por trio elétricos sendo esses movidos por cantores vibrantes que cantam com extrema alegria, este tipo de carnaval e organizado e patrocinado por marcas de cervejas e geram renda e lucros a prefeitura loca.
Portanto essa tradição surgida na Europa e que passou a ser um dos patrimônios da cultura brasileira esta presente em todo o território da mais variada forma possível, através de escolas de samba, ou cortejos e trio elétricos, sendo composto de uma extrema diversidade que faz o Brasil um dos países com grande diversidade cultural.

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais no Rio de Janeiro :
1998 - Mangueira e Beija-Flor
1999 - Imperatriz Leopoldinese
2000 - Imperatriz Leopoldinese
2001 - Imperatriz Leopoldinese
2002 - Mangueira
2003 - Beija-Flor
2004 - Beija Flor
2005 - Beija-Flor
2006 - Unidos de Vila Isabel
2007 - Beija-Flor
2008 - Beija-Flor
2009 - Acadêmicos do Salgueiro
2010 - Unidos da Tijuca
2011 - Beija-Flor
2012 - Unidos da Tijuca
2013 - Unidos de Vila Isabel
Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais em São Paulo:
1998 - Vai-Vai
1999 - Vai-Vai, Gaviões da Fiel
2000 - Vai-Vai, X-9 Paulistana
2001 - Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde
2002 - Gaviões da Fiel
2003 - Gaviões da Fiel
2004 - Mocidade Alegre
2005 - Império de Casa Verde
2006 - Império de Casa Verde
2007 - Mocidade Alegre
2008 - Vai-Vai
2009 - Mocidade Alegre
2010 - Rosas de Ouro
2011 - Vai-Vai
2012 - Mocidade Alegre
2013 - Mocidade Alegre