Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Absolutismo Um Espelho do Passado



Por: Bruno Ferreira

            A idade moderna tem o início com o fim gradativo do sistema feudal a figura do senhor e servo feudal foi dando lugar a figura do rei absoluto e da burguesia mantenedora da monarquia absoluta, vale lembrar que países como França, Inglaterra, Espanha e Portugal tinham o rei, porém esse monarca não detinha todo poder esse era fragmentado nas mãos de feudos que mantinham a monarquia enfraquecida.
            Com advento da Burguesia vemos o surgimento de uma classe possuidora de recursos, porém sem nenhuma ou qualquer “nobreza” o status estava na nobreza e na família real, com a formação dos reinos de Portugal e Espanha que se deram com a expulsão dos mouros da península ibérica, a burguesia possuidora de recursos associa-se e oferece recursos em troca de segurança e padronização de moedas e mercadorias, em pouco mais de 150 anos a burguesia torna-se a grande classe dominante da Europa e espalha-se pelo mundo através das grandes navegações.
            Para melhor fundamentar-se essa burguesia surge pensadores como Maquiavel, Jean Bodin, Thomas Hobbes, Jaques Bossuet, que teorizam a respeito das monarquias figura do rei e autoridade do rei absoluto.
            Com o passar dos séculos a monarquia absoluta cai através de revoluções a burguesia consegue o poder político através da republica e democracia e surge os Estados Nacionais, não podemos esquecer que Reis como Luiz XIV era considerado um deus em carne e osso.
            Com o fim da autoridade monarca e o absolutismo, as monarquias absolutas tornam se em parte monarquias parlamentar, ou republicas a figura do rei perde poder e prestigio e a “res – publica” ou coisa do povo ganha força.
            Porém com a avanço da política pós-moderna e o começo de um “breve século XX” considerado pelo historiador Hobsbawm o mundo ganha, ares de discussão social, observamos que a classe burguesa derruba o rei e seus luxos, hoje vive do mesmo modo que muitos reis da idade moderna, o absolutismo das elites impede a justiça social no mundo devido aos altos   lucros de grandes conglomerados.
            Portanto diante de um mundo em extrema controversa observamos apesar de todos os avanços em setores da sociedade, porém devido a escândalos de corrupção a “coisa pública” está cada vez mais desacreditada dos cidadãos e com isso o povo carece de mudanças e soluções que acabam por ser piores, como é o caso de ditaduras no século XX que ganharam o mundo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário