Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

sábado, 18 de julho de 2015

Guerra do Vietnã




A Guerra do Vietnã foi um conflito armado que começou no ano de 1959 e terminou em 1975. As batalhas ocorreram nos
territórios do Vietnã do Norte, Vietnã do Sul, Laos e Camboja. Esta guerra pode ser enquadrada no contexto histórico da Guerra Fria.

Contexto Histórico

O Vietnã havia sido colônia francesa e no final da Guerra da Indochina (1946-1954) foi dividido em dois países. O Vietnã do Norte era, comandado por Ho Chi Minh, possuindo orientação comunista pró União Soviética. O Vietnã do Sul, uma ditadura militar, passou a ser aliado dos Estados Unidos e, portanto, com um sistema capitalista.

Causas da Guerra

A relação entre os dois Vietnãs, em função das divergências políticas e ideológicas, era tensa no final da década de 1950. Em 1959, vietcongues (guerrilheiros comunistas), com apoio de Ho Chi Minh e dos soviéticos, atacaram uma base norte-americana no Vietnã do Sul. Este fato deu início a guerra. Entre 1959 e 1964, o conflito restringiu-se apenas ao Vietnã do Norte e do Sul, embora Estados Unidos e também a União Soviética prestassem apoio indireto.

Intervenção militar dos Estados Unidos

Em 1964, os Estados Unidos resolveram entrar diretamente no conflito, enviando soldados e armamentos de guerra. Os soldados norte-americanos sofreram num território marcado por florestas tropicais fechadas e grande quantidade de chuvas. Os vietcongues utilizaram táticas de guerrilha, enquanto os norte-americanos empenharam-se no uso de armamentos modernos, helicópteros e outros recursos.



Invasão norte-vietnamita

No final da década de 1960, era claro o fracasso da intervenção norte-americana. Mesmo com tecnologia avançada, não conseguiam vencer a experiência dos vietcongues. Para piorar a situação dos Estados Unidos, em 1968, o exército norte-vietnamita invadiu o Vietnã do Sul, tomando a embaixada dos Estados Unidos em Saigon. O Vietnã do Sul e os Estados Unidos responderam com toda força. É o momento mais sangrento da guerra.

Protestos e o fim da guerra

No começo da década de 1970, os protestos contra a guerra aconteciam em grande quantidade nos Estados Unidos. Jovens, grupos pacifistas e a população em geral iam para as ruas pedir a saída dos Estados Unidos do conflito e o retorno imediato das tropas. Neste momento, eram milhares os soldados norte-americanos mortos no conflito. A televisão mostrava as cenas violentas e cruéis da guerra.
Sem apoio popular e com derrotas seguidas, o governo norte-americano aceita o Acordo de Paris, que previa o cessar-fogo, em 1973. Em 1975, ocorre a retirada total das tropas norte-americanas. É a vitória do Vietnã do Norte.

Resultados da Guerra

O conflito deixou mais de 1 milhão de mortos (civis e militares) e o dobro de mutilados e feridos. A guerra arrasou campos
agrícolas, destruiu casas e provocou prejuízos econômicos gravíssimos no Vietnã.
O Vietnã foi reunificado em 2 de julho de 1976 sob o regime comunista, aliado da União Soviética.

A primavera de Praga

Foi um movimento dos intelectuais reformistas do Partido Comunista Tcheco, cujo objetivo era modificar as estruturas políticas, econômicas e sociais naquele país. O líder do movimento era Alexander Dubcek, que lançou estas posturas políticas em 5 de abril de 1968.
O objetivo era quebrar o despotismo e o autoritarismo do socialismo theco, no sentido de humanizar o sistema político do país.
Visava abrir o Partido Comunista na Tchecoslováquia, desagradando a antiga URSS  e a base política de Stalin.
Antes de abril de 1968, Alexander Dubcek havia assumido o governo da Tchecoslováquia em janeiro do mesmo ano, inserindo reformas políticas, sociais, econômicas e culturais. Segundo a sua pretensão, os membros do Partido Comunista deveriam agir conforme a livre consciência de cada um e não por imposições do socialismo soviético.
Dentro destas perspectivas, a antiga Tchecoslováquia se aproximava economicamente da antiga Alemanha Ocidental, fato que incomodou ainda mais a URSS. A Primavera de Praga restabeleceu a liberdade de imprensa e a tentativa de restabelecimento do Partido Social Democrata, extinto após a revolução socialista no leste europeu.
Em 20 de agosto de 1968, o exército da URSS e do Pacto de Varsóvia invadiu a Tchecoslováquia para reprimir a abertura social e política de Dubcek. A Primavera de Praga fora desmontada em uma semana e Dubcek levado a Moscou.
A população tcheca por outro lado manteve-se posicionada a favor das liberalidades de Dubcek, trocando as placas de trânsito de lugar para confundir as tropas soviéticas e mantendo o dia-dia indiferente a presença das tropas. A Assembleia Nacional tcheca manteve lealdade ao seu líder e manteve suas sessões plenárias. Porém , pressionado, Dubcek negou ajuda aos seus aliados, e a linha dura soviética empossou Gustáv Husák em seu lugar em 17 de abril de 1969, restabelecendo o estado stalinista na Tchecoslováquia

3 comentários:

  1. amei a cara do caritcha que ta na frente kakakakakak

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir