Redes Sociais

Anuncio

Celular

Operação Salva Semestre

Celular

Quanta Gente.

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O homem e suas Angustias.


Por: Bruno Ferreira
No mundo de hoje as pessoas perderam o prazer de estar nos locais nos quais devem estar. Devido a forte pressão social e mais ainda devido a manutenção do sistema capitalista e do padrão de consumo deixando de viver o agora como se fosse algo prazeroso e passando a ter apenas momentos de felicidades durante a semana, deixando de estar por prazer onde trabalha ou estuda, a obrigação da produtividades se tornou algo impositor. O homem consegue viver com liberdade onde a obrigação da manutenção do sistema esta em primeiro lugar, estamos vivendo um grande dilema dos nossos dias.
Os privilégios de alguns esta acima de outros não apenas pelos méritos, mas pelo fato hereditário. De fato o padrão burguês que ganhou o mundo com a dupla revolução dos seculos XVIII ganharam o mundo e deste de então vivemos a merce das possibilidades que o sistema nós dá cotidianamente observamos pessoas cada vez mais alienadas ao status quo, sem nenhuma critica ao sistema que vive, sendo nos tornamos automaticamente reféns do capitalismo e de todo seu aparato cultural e social.
O homem passou no seculo XX e XXI peça chave no sistema capitalista de mercado, ganhamos em tecnologias e aumento na longevidade da vida, porém perdemos no prazer de viver cada dia como se fosse de fato o ultimo. A nossa vida torna se cada vez mais a peça da manutenção de um mundo em que a maioria não acredita, devido as desigualdades sociais, crimes, escândalos de corrupção entre outros. Deixamos de nos preocupar com o que de fato importa curar a nós mesmos de duvidas, doenças psíquicas como stress, cuidar da pessoas que amamos, hoje os profissionais não conseguem fazer em grande parte o que deve ser feito, devido ao excesso de produção exigências os médicos deixaram de curar, o professor deixou de ensinar, o engenheiro e tantos outros profissionais liberais perderam o foco central de sua profissão devido ao stress, pressão social e econômica e vocação para o que de fato se formaram, mais uma vez o dinheiro toma conta do padrão "felicitante de consumo".
Portanto buscar soluções para nós humanos nesse mundo globalizado e cheio de coisas que não leva de fato aos objetivos da verdadeira felicidade é um desafio cotidiano podemos apontar subterfúgios mas a verdadeira felicidade é individual e para grande parte das pessoas não esta apenas no padrão de consumo, enquanto vemos diariamente ricos e uma crescente classe media com angustias profundas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário